ECONOMIA

BRF reafirma compromisso com o bem-estar animal


Foto: Divulgação

A BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, anuncia uma série de metas e compromissos públicos pelo Bem-estar Animal, a fim de garantir melhor qualidade de vida das aves e suínos que fazem parte de sua cadeia produtiva. O reconhecimento das boas práticas em prol do bem-estar animal é um dos pilares fundamentais da área de Sustentabilidade da BRF, que apresentará, nas próximas semanas, um plano robusto com ações voltadas para as localidades onde a empresa está presente. A Companhia, que acabou de lançar sua Política de Sustentabilidade, também estruturou um Comitê Executivo dedicado à área, com foco em acelerar e acompanhar a implementação das ações e fortalecer a governança ESG.

 

Com a premissa de tolerância zero em relação aos maus-tratos dos animais, a BRF possui, desde 2014, colaboração técnica com a ONG Proteção Animal Mundial (World Animal Protection), e participa ativamente do grupo 3 Ts Alliance promovido pela entidade, ao lado de um comitê global de especialistas, que atua de forma colaborativa para estudar e encerrar as práticas inadequadas em suínos, incluindo corte de cauda, corte de dentes e castração cirúrgica.

 

A Companhia, desde 2015, implantou o programa interno Bem-Estar Animal Feito pela BRF, que rege compromissos, normas, processos, indicadores e treinamentos para toda a empresa, desde transportadores, produtores integrados, parceiros e colaboradores, para que atuem de forma correta e compassiva em todos os estágios do processo de produção de aves e suínos. A BRF foi pioneira na retirada integral dos antibióticos promotores de crescimento (AGP) no País e, desde o início de 2019, 100% da produção de animais da cadeia agropecuária da empresa é livre deste tipo de antibiótico.

 

Outra medida que já atingiu 100% da meta estabelecida pela Companhia foi a eliminação do corte ou desgaste de dentes dos suínos. O procedimento é realizado apenas em casos extremos, onde há comprometimento do bem-estar da fêmea. Além disso, a castração dos animais já é realizada por meio de imunocastração (técnica não cirúrgica e não invasiva realizada pela aplicação de vacinas sem efeito colateral) em 99% dos suínos machos. Até 2022, a meta é garantir que, caso haja necessidade de realização de castração cirúrgica, somente será realizada com o uso de analgésicos e anestésicos.

 

A BRF também assumiu publicamente, em 2017, a aquisição de ovos somente de galinhas cage-free para uso como ingrediente em seus processos industriais. O compromisso, com prazo firmado até 2025, foi antecipado em cinco anos nas operações do Brasil e, desde setembro, a Companhia utiliza apenas ovos provenientes de galinhas livres de gaiolas em seus produtos industrializados que levam essa proteína na formulação.

 

“Ao adotar medidas que beneficiem as aves e suínos em nossos processos, com planejamento adequado e duradouro, damos mais um passo que confirma o nosso total compromisso com o bem-estar animal e as melhores práticas mundiais. Estamos em constante evolução e focamos na execução e desenvolvimento da conscientização, engajamento, aprendizagem pela cultura da sustentabilidade e pelo bem-estar animal, em todos os elos da cadeia produtiva”, declara Neil Peixoto, vice-presidente de Qualidade, P&D e Sustentabilidade da BRF.

 

Os compromissos pelo bem-estar animal assumidos pela BRF buscam avanços contínuos nos processos que envolvem os animais. São realizadas reuniões periódicas para mensurar o andamento de todos os projetos e metas estabelecidas. Atualmente, a Companhia empenha-se com os seguintes compromissos:

 

·      Empregar globalmente apenas ovos de galinhas livres de gaiola como ingrediente em processo industrial de alimentos.

·      Garantir a não utilização de antibióticos promotores de crescimento na cadeia de criação de animais de corte.

·      Garantir que 100% dos suínos criados na BRF não sejam identificados* através de mutilações até 2021.

·      Garantir que 100% dos suínos criados na BRF não passem por corte e desgaste de dentes até 2021. **

·      Garantir a não realização de castração cirúrgica em 100% dos suínos machos até 2022. ***

·      Garantir que 100% das aves do sistema de integração da BRF globalmente sejam livres de gaiolas até 2023.

·      Utilizar enriquecimento ambiental (melhoria no ambiente) em 100% da integração de aves e suínos de corte até 2025.

·      Implementar 100% de baias de gestação coletiva para matrizes suínas até 2026. 

·      Garantir o uso de analgesia para 100% dos procedimentos de corte de cauda de suínos até 2025.

·      Certificar 100% das unidades fabris da BRF em bem-estar animal até 2025. ****

 

 

* Os suínos são identificados por uma numeração que garante a rastreabilidade dos animais

**Em casos extremos, (quando houver comprometimento do bem-estar da matriz) a prática será admitida, com os devidos cuidados veterinários.

***Quando a castração cirúrgica for necessária, para produção de produtos específicos, deverá ser realizada com a utilização de analgésicos e anestésicos.

**** Serão respeitadas as questões culturais e religiosas de cada localidade.

 

"O anúncio dos compromissos feito pela BRF é um avanço importante em prol dos animais de produção. Além de beneficiar o bem-estar de milhões de animais, a adoção de melhores práticas na produção de alimentos é cada vez mais uma exigência do consumidor consciente. Ainda há um logo caminho a ser percorrido, mas é bom ver empresas cientes do seu papel transformador”, afirma Helena Pavese, diretora executiva da ONG Proteção Animal Mundial (World Animal Protection).

 

A BRF possui, ainda, certificações que atestam as boas práticas de bem-estar animal, concedidas pela WQS, Certified Humane, Global G.A.P e National Chicken Council, em que os padrões são avaliados por auditores certificados PAACO.


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






ECONOMIA  |   29/07/2021 08h22


ECONOMIA  |   21/07/2021 07h35